Relatório da Pesquisa

Melhores para o Brasil.

Saiba mais sobre o cenário

da Nova Economia no País.

Preencha o formulário e baixe agora!

Por que a urgência de uma Nova Economia no Brasil?

Quando olhamos para o ambiente de negócios no Brasil sob uma perspectiva mais holística e integral, percebemos que o país não irá atingir seu pleno potencial de prosperidade econômica enquanto conviver com tamanha desigualdade social, profundas crises ambientais e de governança.


Projeções indicam que o PIB do país deve crescer a uma taxa praticamente nula (0,3%) em 2022, com retomada lenta da economia até 2026.

O nível de desigualdade social no Brasil continua sendo um dos piores do mundo, atingindo o patamar de 52 milhões de brasileiros na linha de pobreza em 2022.


A taxa de desemprego no país é 70% superior à média global. Mesmo diante de um cenário econômico pífio, se continuarmos no ritmo atual, as projeções indicam que até 2030 o Brasil não irá cumprir as metas de redução das emissões de CO² do Acordo de Paris.


Os dados de desmatamento da Amazônia divulgados no final de 2021 mostraram a maior taxa de desmatamento dos últimos 15 anos, com aumento de 29% do volume de matas nativas destruídas.

As ONGs e as empresas representam a esperança por mudanças. Oito em cada dez brasileiros acreditam que os CEOs precisam liderar as mudanças sociais no país. Uma Nova Economia pode representar não apenas uma resposta aos problemas sociais e ambientais enfrentados pelo país, mas também um aditivo de US$ 538 bilhões no PIB do Brasil até 2030.

Isso significa potenciais benefícios de um conjunto de políticas voltadas para uma trajetória de crescimento, geração de empregos e diferencial competitivo frente às mudanças climáticas e geracionais.

Saiba por que as organizações que são Melhores para o Brasil

estão performando 4,5x mais que a média do País.

Baixe o relatório